Skip to main content

Claro avança no uso de energia solar no País

Empresa inaugura 35ª planta fotovoltaica, com capacidade de produção estimada de 10,5 mil MWh por ano

A empresa de telecomunicações Claro, representada pelas marcas Claro, Embratel e NET, acaba de inaugurar mais uma usina de geração solar, dentro do seu programa A Energia da Claro, que tem por objetivo usar fontes renováveis e ações de proteção ao meio ambiente em todas as suas operações e instalações no Brasil. Além disso, tem como meta cobrir 80% do que a empresa utiliza em suas operações no país, mais de 600 mil MWh/ano. Com esta usina, a empresa já acumula 35 empreendimentos no setor.

Com capacidade de produção estimada de 10,5 mil MWh por ano, o empreendimento está instalado na cidade de Timon, no Maranhão, é a maior planta solar do Estado na modalidade de geração distribuída.

No momento, consegue produzir 5,1 MW, o suficiente para abastecer 4,5 mil lares brasileiros. Ao todo, o complexo de energia solar da Claro ocupa uma área de cerca de 17,6 hectares, com 15.692 módulos fotovoltaicos de 325 Wp cada um. 

O projeto prevê a geração de energia limpa para as concessionárias de eletricidade e engloba ainda ações de mobilidade elétrica e de eficiência energética, possibilitando a redução no consumo de energia e a diminuição de impactos ambientais.

Além da solar, a empresa já recebe energia de diversas outras fontes renováveis, como hidrelétrica, eólica, biogás e cogeração qualificada, por meio do maior projeto de geração distribuída e o primeiro entre organizações de telecomunicações no país.  Além disso, no projeto são previstas ações como a de mobilidade elétrica (incentivo do uso de carros e bicicletas elétricas) e de eficiência energética.

A companhia mantém o projeto A Energia da Claro em 12 estados (Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná e São Paulo. E tem instalações em fase final de implantação em outros quatro, além de projetos em construção nas demais unidades federativas.

O Programa A Energia da Claro foi lançado em dezembro de 2017 e prevê o uso de energia limpa, por meio de Geração Distribuída, e a adoção de ações de proteção ao meio ambiente em todas as suas operações e instalações no Brasil. O programa representa uma redução de mais de 100 mil toneladas métricas de CO2 ao ano, o equivalente à retirada de quase 420 mil carros de circulação. É o maior projeto de Geração Distribuída do País entre empresas privadas e o primeiro entre empresas de Telecomunicações. 

“A energia elétrica é um dos insumos mais importantes em uma operação de telecomunicação e, por este motivo, o programa A Energia da Claro é uma das nossas grandes apostas”, diz João Pedro Neves, diretor de Suporte Financeiro ao Negócio da Claro Brasil.

O programa também vai reduzir a emissão de poluentes e garantir sua eficiência energética. A empresa adotou sistemas de automatização em suas instalações e substituiu a iluminação de seus prédios e lojas pela tecnologia LED – já superando 90 mil lâmpadas, que reduzirão em 52% a carga instalada de iluminação.

fonte: Portal Solar

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: